Américo Neves Art Design Interiores

Loading...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Transforme um movel antigo e cafona em moderno-pesquisa IG


Dê uma cara nova ao sofá que foi da sua avó! Ele pode ficar muito bem na sua sala moderna. Veja as dicas dos especialistas
Yara Guerchenzon
É um conceito até comum na Europa manter móveis de boa qualidade na família por gerações, pois são considerados bens duráveis e jamais são descartados se ainda podem ter utilidade. Alguns são verdadeiras relíquias, que devem inclusive ser mantidas com suas características originais até mesmo para não perder seu valor de mercado como peça de antiquário.Outros móveis trazem consigo boas lembranças da família e, portanto, têm valor afetivo. Mas, além disso, se o design for interessante, como um típico móvel vintage, pode ficar bem interessante junto ao seu mobiliário contemporâneo, criando um belo contraste de estilos.Então, se por acaso a sua tia, mãe ou avó lhe oferecer aquele sofá que está há décadas na família e que ninguém dá mais nada por ele, pense bem se ali não está uma boa oportunidade de trazê-lo para a sua casa. Mas, claro, não sem antes dar uma super revigorada na peça.Um toque originalA decoradora Neza César, que tem por hábito garimpar boas peças e reformá-las, sugere que um sofá antigo ganhe novo astral com a troca do tecido. “Fica bacana revestir um móvel vintage com um tecido moderno, que pode ser um jacquard de veludo ou uma sarja com estampa geométrica, dependendo do resultado que ser quer dar à peça”, orienta.Na sua própria casa, Neza renovou um sofá que pode ter sido dos anos 60 ou 70, de linhas retas e pés de madeira, tipo palito. Com o novo tecido de veludo na cor vermelho escuro, o móvel ganhou destaque na sala da lareira, colorido por almofadas de seda em tons de azul ou roxo e colocado contra uma parede verde bem clarinha, abaixo de uma bela tela abstrata.Sergio De Divitiis O sofá francês original herdado do avô ganhou acabamento de pátina e tecido adamascado azul turquesa na casa da decoradora Neza CésarTambém na área social de sua casa, Neza deu novos ares a uma das peças de maior importância de seu mobiliário: um sofá francês Luiz XV autêntico que herdou de seu avô. Um móvel de época que mereceu total atenção por parte da decoradora. “Ele ganhou novo aspecto sem perder suas características”, conta a profissional. Para a parte estofada, foi escolhido um tecido adamascado azul turquesa e para a estrutura de madeira, a opção foi a pátina branca, resultando em uma dupla de tons alegres e refrescantes. À frente, uma mesa de centro Saarinen – um clássico do design – formou um par perfeito nesta composição inusitada e cheia de personalidade, bem ao estilo de Neza.Outra ideia mencionada pela decoradora é adotar um tom vibrante para a estrutura de madeira dos móveis. “Uma peça antiga ganha vida nova se for laqueada de azul turquesa, cereja, verde ou amarelo gema. E também fica bem interessante revestir o móvel, caso tenha partes estofadas, com um tecido na mesma cor da laca”, indica.Na ponta do lápisPorém, antes de investir em um novo visual para o seu antigo sofá, é importante verificar a parte interna. Pois de nada adianta modernizá-lo se estiver com a espuma deformada e com problemas estruturais, como molas quebradas ou percintas estragadas, e até cupim! E, no final das contas, é preciso ver se realmente compensa a reforma.A empresária Paula Coussirat, da Duetto Decorações, conta que se o móvel estiver com a estrutura boa, pode-se fazer novo estofamento ou apenas uma capa. “As capas, no entanto, ficam melhores em sofás de linhas retas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário